Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

Máscaras Hannya

Ao contrário do que possa parecer o Hannya ou as máscaras como as chamamos, nada tem a ver com o Diabo e Satánas.

Existe um conceito de um inferno, no budismo japonês, em que Hannyas na vida terrestre são monstros. São os confusos sentimentos humanos como a paixão, ciúme e ódio em que podem transformar homens e mulheres nesses terríveis monstros. A Hannya é apenas um exemplo dos muitos tipos diferentes de máscaras utilizadas pelos atores do tradicional teatro japonês estas performances são muito utilizadas na  representações das histórias tradicionais e bem conhecidas, em todo o oriente, desenvolvida no Japão durante o século 14, as máscaras são utilizadas para transmitir a identidade e o humor dos vários personagens, que são aproximadamente oitenta as diferentes histórias. A máscara Hannya é especificamente utilizadas para representar uma mulher vingativa e invejosa, pois sua raiva e inveja a consumiu  de forma que ela se transformou em um demônio, mas com alguns importantes vestígios da humanidade que ainda lhe resta . A Hannya é representada por uma face com chifres, grandes olhos, dentes pontiagudos,  combinados com um olhar de puro ressentimento o ódio é representado pela expressão de sofrimento em torno dos olhos e das vertentes do cabelo que sempre esta representada de uma maneira desordenada, demonstrando assim a sua paixão desvairada.  Quanto mais violenta e colorida for a personificação da face, na composição do desenho para tatuagem, mais pode se extrair das emoções do personagem. A Tatuagem consegue retratar muito bem e tirar o máximo dessas  fantasiosas e cativantes imagens, porem para que ela tenha uma harmonia perfeita não devem ser tatuadas muito pequenas pois os detalhes de expressão como cito acima não podem ser impressos na confecção do trabalho, assim ela perde totalmente a caracterização de seu significado tão importante como é as mascaras de Hannya.
 
 

A mais conhecida história de um demônio Hannya é a da jovem garota Kiyo Hime . Seu pai era proprietário de uma harborage (espécime de pousada construída sobre as águas), no qual um monge parava ali todo ano. Ao longo dos anos Kiyo Hime desenvolveu uma profunda paixão por esse monge, porem esses sentimentos não  poderiam ser devolvidos por ele. Uma noite Kiyo Hime confessou seu amor a ele e ele tentou dissuadir o seu afeto. Mas ela não pode esquecê-lo e continuou a persegui-lo com grande persistência. Finalmente depois de que todas tentativas tinham sido frustradas, seu amor apaixonado por ele se transformou em um profundo ódio, e ela envergonhada decidiu fugir, encontrando refúgio em um convento próximo, por ela esta  transformada em uma Hannya, com corpo de serpente que guspia fogo, os padres resolveram a cobrir com um grande sino e sua respiração flamejante com o tempo foi derretendo o sino e causando-lhe uma morte lenta e dolorosa.
 
Obs: Acredito que agora diante do conhecimento o que é a Hannya, muitos irão começar a tatuar em homenagem a antigas paixões,  que conseguiram fazer  da  vida um inferno, rsrsrs.

Respeite minha obra, no mínimo coloque os créditos caso utilize-se deste texto.

Por Janser Tattoo

http://www.tatuagem.com.br 
Скидки на обратный осмос